[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

como congelar papinhas de bebê

9 dicas de como congelar papinhas de bebê: ganhe tempo

A alimentação infantil é um assunto que rende as mais diversas dúvidas, mas, com certeza, saber como congelar as papinhas de bebê é uma questão que está no topo da lista. Muita gente nem considera isso uma possibilidade, por conta de desinformação ou por acreditar em mitos que foram propagados por muitos anos.

Um deles é sobre a perda de nutrientes, que seria uma das consequências do congelamento. Pensando nisso, muitos acabam optando por refeições prontas, de baixa qualidade nutricional.

Você sabia que estudos já verificaram o conteúdo de vitaminas e minerais em alimentos cozidos após congelamento, e não demonstraram perdas significativas da maioria dos nutrientes armazenados por um período inferior a 60 dias?

Partindo dessa premissa, você já pode passar a olhar seu freezer como um grande aliado, que, com certeza, vai poupar muito tempo no seu dia-a-dia e ajuda a ficar longe do risco de comida estragada. É muito legal saber como congelar papinhas de bebê de forma apropriada, porque essa é a garantia que você sempre terá uma comidinha caseira e de qualidade para oferecer ao seu pequeno, mesmo quando estiver na correria.

Claro que existem cuidados especiais para garantir a segurança destes alimentos. Tem vários detalhes que devem ser considerados, desde o recipiente mais apropriado até o tempo ideal de congelamento.

Apesar disso, você vai ver que não tem muito segredo com as 9 dicas que reuni aqui para você saber como congelar papinhas de bebê de forma prática e segura.

Vamos lá?

1) Como congelar papinhas de bebê: planejamento

Muita gente acha difícil fazer a comida do bebê junto com a da família, e de fato são necessárias algumas adaptações. A comidinha dele deve ter pouco ou nenhum sal. Não dá para usar temperos muito fortes, e a consistência também difere um pouco.

Mas isso não é um impedimento para que os pais possam ir para a cozinha de uma vez só, para preparar a comida de toda a família e, ao mesmo tempo, congelar as papinhas do bebê.

Pelo contrário, vários alimentos podem ser feitos em um preparo para a criança, e outro para os adultos. Vários legumes e verduras, por exemplo, que podem ser usados como base para a refeição da criança, também podem ser consumidos refogados pelo resto da família, ou em uma sopa.

O mesmo vale para a carne, frango e grãos como arroz, feijão, grão-de-bico, ervilha, lentilha, etc.

Você pode temperar a comida do bebê separada, para que fique mais leve.

E aí, com um pouco de planejamento, saberá como congelar as papinhas do bebê e até mesmo algumas opções para o restante da família.

Enfim, tudo é uma questão de organização.

Se falta tempo, organize-se para fazer isso uma ou duas vezes por semana, e tente dividir as tarefas para que ninguém fique sobrecarregado.

Sempre pense no objetivo maior: um pouco de trabalho é necessário para garantir uma alimentação saudável para seu bebê. Mas, no longo prazo, os benefícios à saúde de toda a família serão visíveis.

A seguir, vou dar dicas práticas sobre como congelar papinhas de bebê e não errar.

2) Armazenamento na geladeira

Se você pode ou prefere cozinhar todo dia, saiba que o alimento armazenado na geladeira pode ser oferecido ao bebê em até 48 horas após o preparo.

Se houver sobra no prato, descartenão serve nem para voltar para a geladeira, nem para o freezer.

3) Armazenamento das papinhas no freezer

No caso de quem não tem tempo e precisa saber como congelar as papinhas de bebê e utilizá-las com segurança, é preciso ficar de olho na validade ou no tempo de estoque. Quando armazenada em temperatura de congelamento, a refeição pode durar até 60 dias (2 meses), depois disso corre o risco de ter uma comida sem gosto e alterada.

4) Quando congelar as papinhas de bebê?

É bom lembrar que quanto maior for o tempo em que a comida pronta fica fora da geladeira ou do freezer, maior o risco de proliferação bacteriana.

Então, outro mito precisa ser quebrado: pode refrigerar a comida quente sim! Assim que terminar de cozinhar, pode deixar esfriar um pouco, mas logo armazene-a, ainda que esteja quente.

5) Recipientes mais adequados

Um dos pontos importantes para o congelamento das papinhas é saber escolher os recipientes corretos.

Os mais indicados são os feitos de vidro, inox ou plástico, forminhas de gelo também podem ser úteis;

Sempre que puder tente buscar plásticos livre de Bisfenol A (BPA), que é uma substância ligada ao risco de doenças, inclusive câncer, e que os bebês têm dificuldade de metabolizar. Leia as instruções da embalagem e verifique que não tem BPA para não ter esse tipo de preocupação.

6) Dividindo as porções

Essa dica vale não só para o congelamento das papinhas do bebê, mas também para as refeições de toda a família: procure dividir e armazenar em pequenas porções.

Talvez leve um tempo para você entender a quantidade adequada para uma refeição individual, mas esse aprendizado é valioso porque evita o desperdício de comida.

Além disso, com o tempo, o bebê vai sinalizando a quantidade que o deixa satisfeito. Aí vai ficando cada vez mais fácil fazer o planejamento das porções.

7) Etiquetinhas ajudam muito!

Vale a pena colocar uma etiqueta nos potinhos com o que tem na papinha e a data. Porque depois de congelado tudo fica mais ou menos com uma mesma aparência e aí dá um baita trabalhão identificar.

Além disso, quando abrir o freezer e ver as datas nas etiquetas, você vai poder administrar melhor para ir consumindo as que estão há mais tempo por lá e assim não deixar ultrapassar os 60 dias, que é, em média, um período seguro de consumo após congelamento.

8) Como descongelar a papinha do bebê?

A melhor maneira é tirar do freezer no dia anterior e colocar na geladeira, para que ela descongele na temperatura de refrigeração. Depois, você pode aquecer tanto no microondas, quanto em banho-maria.

Não é recomendado voltar para o freezer a comida que já foi descongelada.

9) Variedade sempre

Por fim, gostaria de falar de variedade! E, para isso, é preciso falar de quantidade. Não adianta fazer um monte de comidinha do mesmo sabor, porque o nosso corpo gosta de diversidade de nutrientes.

Ainda mais o bebê, que está em pleno desenvolvimento e precisa ter contato com diferentes texturas, aromas, cores e sabores.

E isso tem tudo a ver com a mensagem do infográfico abaixo:

dicas de alimentação saudável para crianças

Então, prefira fazer porções menores, mas tentando variar as misturas. Assim, todo dia da semana seu bebê vai ter algo diferente para comer e a alimentação dele ficará muito mais interessante e apetitosa!

Não existe diferença na forma de armazenar.

O macete é cozinhar a comidinha, congelar nos cubinhos e posteriormente colocar em saquinho de congelamento. Assim, os pais ficam com vários tipos de alimentos de diferentes grupos alimentares para fazer combinações e manter a comida do bebê variada.

Aos poucos, tudo se encaixa na rotina e você verá que o freezer poderá te ajudar a oferecer qualidade alimentar e, ainda, ter um tempinho a mais para curtir o seu filhote, já que não vai gastar mais tanto tempo na cozinha.

Bon appétit!

Referências

Aprenda mais sobre Alimentação Infantil

Aproveitando que estamos falando sobre alimentação infantil, deixo aqui também a indicação do programa online Efeito Sophie na Alimentação Infantil, criado por mim em parceria com a nutricionista Janaina Kühn Barni.

Eu também sou mãe de quatro filhos e quis criar esse programa sobre alimentação infantil de 2 à 10 anos, com o intuito de ajudar milhares de mães e pais de família que buscam uma alimentação equilibrada e fácil de levar no dia a dia.

São quatro módulos online, que você pode assistir quando estiver indo para o trabalho ou na academia, e que vão te ajudar a repensar a alimentação como uma parceira na sua vida e não uma vilã que só te estressa.

Quer saber mais sobre o programa? Clique aqui e saiba mais sobre o programa online Efeito Sophie na Alimentação Infantil.

Se você gostou dessa leitura, provavelmente vai gostar destas aqui que separei para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Abra o Modal

Estamos em manutenção.

Volte mais tarde.


Posts Recentes