[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

atividade física e mental

De que forma atividade física e saúde mental melhoram nosso bem-estar?

O ser humano necessita movimentar-se para realizar suas atividades diárias. Atualmente, porém, cada vez mais nos movimentamos menos.

As facilidades da vida moderna nos tornam menos ativos. Temos transportes que nos levam ao trabalho, facilmente adquirimos comida nos supermercados, e é muito provável que você passe o dia inteiro sentado em frente ao computador. Em razão disso, neste post, vamos entender o conceito de atividade física e como ela melhora nossa saúde mental.

Atividade Física e Exercício físico

Todo movimento que realizamos ao longo do dia, seja andar, lavar a louça, sentar, levantar, é chamado de atividade física. São movimentos que realizamos diariamente e naturalmente.

É comum tratarmos atividade física e exercício físico como sinônimos. Apesar de todo exercício físico ser uma atividade física, o contrário não é verdadeiro. Para ser chamada de exercício físico a atividade precisa ser planejada e com uma sequência sistematizada de movimentos.

Você pode não praticar exercício físico, mas ter uma rotina ativa, inserindo e estimulando o seu corpo ao longo do dia. Seja pelo meio de transporte que utiliza para ir ao trabalho, pelo que escolhe fazer nos momentos de lazer, ou pela sua ocupação profissional.

A atividade física, aqui incluídos o exercício físico e os movimentos que realizamos ao longo do dia, é uma importante aliada no tratamento e na prevenção de vários problemas de saúde, como: doenças do coração, diabetes, osteoporose, fibromialgia, ansiedade, depressão, entre muitas outras. Além disso, atividade física e saúde mental podem estar associadas.

Atividade física e saúde mental: 6 benefícios

Estar com a mente saudável diz respeito a um estado positivo de bem-estar no qual os indivíduos percebem seu potencial, têm um bom relacionamento com as pessoas, experimentam emoções e são capazes de lidar com o estresse.

Indivíduos com problemas de saúde mental podem experimentar baixa auto-estima, problemas para se relacionar, e ter um risco maior de doenças crônicas não transmissíveis do que aqueles que não convivem com esse tipo de problema.

Apesar de muito se falar na importância da atividade física e do exercício físico para o emagrecimento, eles nos trazem benefícios que vão muito além da perda de peso, proporcionando diversos benefícios em todos os âmbitos da nossa saúde, seja física ou mental, no bem-estar e na qualidade de vida. Conheça 6 deles:

  1. Interação social.

As relações comumente inerentes à atividade física e o apoio mútuo que ocorre entre os indivíduos envolvidos no exercício, proporciona interação entre as pessoas e pode contribuir para convivermos melhor uns com os outros.

  1. Humor e autoconfiança.

Ao praticar atividade física é possível que você se sinta desafiado, e esse envolvimento pode levar à melhora do humor e da autoconfiança.

  1. Percepção da imagem corporal.

A atividade física pode contribuir para a autopercepção de sua aparência e para um melhor relacionamento com sua imagem corporal.

  1. Melhora do sono.

Favorece a duração e eficiência do sono, reduzindo a sonolência e indisposição.

  1. Conhecer o corpo.

Permite que você conheça os limites do seu corpo e entenda que o que ele pode fazer por você vai muito além da estética.

  1. Independência e autonomia.

Ajuda a aprimorar os movimentos do corpo, proporcionando mais independência e autonomia.

Atividade física e saúde mental: quando tornam-se inimigos?

Apesar de todos os benefícios de ser realizar atividade física, será que existe alguma situação em que atividade física e saúde mental não são uma boa combinação? A resposta é “sim”. Isso acontece quando transformamos a atividade física em uma obsessão.

Quando temos uma preocupação exagerada com os exercícios e treinamos excessivamente, mesmo na presença de contra-indicações médicas, a atividade física e a saúde mental podem tornar-se inimigas, podendo interferir no desempenho pessoal e nas atividades diárias.

É comum que esse tipo de comportamento esteja relacionado à busca pelo corpo perfeito e associado a uma mentalidade de compensação, fruto da crença de que para emagrecer basta “malhar e fechar a boca”.

Nesse caso, a atividade física, que deve ser prazerosa, proporcionar bem-estar e contato social, torna-se uma obrigação e uma forma de punição. A pessoa passa a se exercitar para “queimar” calorias e compensar o que comeu.

Essa lógica de compensar pode até parecer vantajosa, mas na prática pode gerar mais fome e, portanto, um consumo maior de alimentos, como também mais desejo proveniente da restrição alimentar.

Isso também traz prejuízos à saúde física, pois realizar exercícios físicos extenuantes sem alimentar-se bem pode diminuir as taxas de açúcar no sangue (hipoglicemia), que tem como sintomas: fraqueza, tontura, tremores, visão embaçada, entre outros.

Esse tipo de comportamento demonstra uma culpabilidade em relação à alimentação, e a culpa pode ser muito prejudicial para a nossa saúde… Comer pensando apenas nas “calorias por dia” dos alimentos acaba gerando uma frustração que paradoxalmente tentamos sanar com a própria comida.

Precisamos ficar atentos, pois a preocupação excessiva com o peso e a ideia de que seu corpo não é suficientemente magro e/ou musculoso causa desconforto e prejuízos para a saúde mental e pode estar associado a transtornos alimentares como vigorexia, anorexia e bulimia.

Portanto, é importante não colocar a perda de peso e a estética como metas centrais de vida e ter a atividade física e saúde mental como elementos que devem se complementar na busca do equilíbrio. Para saber mais sobre isso e entender como praticar exercício na dose certa, acesse o meu vídeo com a educadora Paula Costa Teixeira:

Enfim, veja abaixo algumas dicas para praticar atividade física e melhorar a saúde mental.

Como engajar-se numa atividade física que contribua para a saúde mental?

Muitas pessoas relatam ter dificuldades em se engajar em uma atividade física, seja pela falta de tempo, por não gostar de se movimentar, questões financeiras e cansaço. Abaixo listei 9 dicas para praticar atividade física de forma regular e aproveitando os benefícios que ela pode trazer a para saúde mental.

  1. Torne-se mais ativo no seu dia-a-dia: ande mais a pé, leve o cachorro para passear e faça intervalos no trabalho para se movimentar.
  2. Experimente várias atividades e escolha aquela que te dá mais prazer. Quando você realiza um exercício físico prazeroso tem melhores resultados e fica mais fácil engajar-se e ter regularidade.
  3. Defina o melhor horário para realizar uma atividade física, e tenha esse momento como um espaço de lazer. Estudos mostram que a atividade física durante o tempo de lazer pode ser mais benéfica em termos de promoção da saúde e de problemas mentais.
  4. Faça uma lista com que interfere para que você não realize atividade física e o que contribui. Isso pode te ajudar a encontrar soluções para as interferências e ter mais regularidade.
  5. Perceba a atividade física como um modo de conhecer seu corpo, interagir com as pessoas e fazer algo diferente.
  6. Não se exercite por obrigação, o exercício não precisa ser uma atividade compulsória na intenção de receber uma recompensa externa, como a perda de peso.
  7. Lembre-se de todos os benefícios que movimentar-se pode trazer para a sua saúde física, mental, bem-estar e qualidade de vida.
  8. Respeite e ouça os sinais do seu corpo. Não defina metas irreais e inicie de forma gradual, inserindo a atividade física aos poucos.
  9. Alimente e nutra seu corpo ouvindo e honrando sua fome para que tenha energia e disposição.

Dica final para refletir sobre o tema da atividade física e saúde mental

Minha última dica é você dar uma olhada no curso online Efeito Sophie, principalmente se você ainda precisa de uma ajudinha para colocar tudo que acabou de aprender em prática.

Nele, eu não vou falar sobre as últimas dietas da moda, alimentos milagrosos e fórmulas mágicas de emagrecimento – até porque não acredito em nada disso.

Ao invés, eu vou te ajudar a identificar o seu comportamento e relacionamento diante da comida.

A minha missão é fazer com que você possa encarar a alimentação como algo prazeroso, sem estresses e muito menos culpa.

Com algumas dicas práticas, você poderá alcançar o SEU peso saudável, de forma gradual e duradoura.

→ Se inscreva e comece hoje mesmo o curso online Efeito Sophie! ← 

Vamos juntos nessa?

Por fim, dê preferência à sua saúde e busque o equilíbrio, exercitando-se com prazer e comendo sem culpa!

Bon appétit!

Referências:

Se você gostou dessa leitura, provavelmente vai gostar destas aqui que separei para você:

  1. O que é valor energético – devemos contar calorias no nosso dia a dia?
  2. Caminhada para emagrecer pode ajudar na busca por um peso saudável
  3. O que é e para que serve termogênico? Serve para emagrecer? Descubra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *