[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

Hormônia da fome grelina

Dá para enganar o metabolismo e o hormônio da fome, grelina?

O estômago está vazio e você logo entende que precisa de energia para continuar sobrevivendo. Isso acontece graças ao hormônio da fome, grelina, que é liberado para nos avisar que é hora de recarregar os estoques de comida!

Claro que essa é uma forma bem simplista de explicar o complexo mecanismo que está por trás do processo hormonal da fome. O corpo humano é uma máquina complexa e perfeita, e é até um pouco ingênuo da nossa parte achar que estamos no controle de certas coisas.

Sim, é possível ter um estilo de vida que nos ajude a manter a saúde em dia, prevenir certas doenças e chegar a um peso saudável – e mantê-lo! Eu acredito muito nisso e essa é a base do meu trabalho.

Por outro lado, é importante ter consciência que alguns aspectos não dependem necessariamente da nossa vontade. Por isso, desconfie de métodos que prometem inibir o hormônio da fome, grelina.

Vejo uma curiosidade muito grande em torno de recursos ou alimentos que possam diminuir o apetite e “enganar” o metabolismo. Porque essa seria a forma mais rápida de perder peso, certo? Ter o apetite diminuído, e, consequentemente, comer menos.

A minha resposta à essa pergunta é: para ter uma fome normal, é preciso comer.

Muitos têm medo da própria fome, então acabam caindo na tentação das dietas restritivas. Só que a maioria delas é baseada na privação, e acabam deixando as pessoas com mais fome.

Quando o nosso corpo é colocado na restrição, entra em estado de alerta e isso interfere na nossa produção hormonal.

Inclusive, já está comprovado cientificamente que as dietas restritivas aumentam a produção do hormônio da fome, grelina, e essa alteração pode continuar até um ano depois de parar com a dieta. Então, evite o terrorismo nutricional, evite as privações alimentares muito agressivas. Alimente seu corpo para garantir que os hormônios sejam metabolizados normalmente!

Saúde em primeiro lugar: sempre!

Mais do que entender como funciona o hormônio da fome, grelina, você precisa compreender melhor o próprio apetite. Assim, conseguirá administrá-lo da melhor maneira possível, sem precisar sofrer ou passar por grandes privações!

Por isso, se você está com dificuldade para emagrecer, ou sente que sua fome é muito maior do que o normal, seria interessante se certificar sobre seu estado de saúde.

Faça check-ups regulares e mantenha seus exames em dia! Se está perdido e angustiado com relação à sua alimentação, procure um nutricionista.

Afinal, o que é grelina?

O hormônio da fome, grelina, é produzido principalmente no estômago e liberado para nos avisar que precisamos comer, porque nossos estoques de energia estão baixos.

A partir do momento que você se alimenta, outros hormônios ligados à sensação de saciedade entram em ação. Eles são responsáveis por mandar para o cérebro o aviso de que os estoques foram repostos, e você não precisa mais comer.

Por isso é interessante voltar a se conectar com o corpo e ficar atento a esses sinais!

Claro que entender um pouco sobre o nosso metabolismo é bacana, mas é mais interessante ainda compreender o quanto essas funções também estão ligadas ao nosso comportamento.

Sabemos que a sensação de saciedade, por exemplo, leva pelo menos 20 minutos para aparecer.

Então se comer correndo, sem prestar atenção, provavelmente não vai dar tempo para o seu cérebro entender que você já tem comida suficiente para aquele momento.

Existem alimentos que aumentam o hormônio da fome, grelina?

Essa é uma pergunta que muitas pessoas fazem, porque a ideia de basear a alimentação em coisas que trazem mais saciedade, e fugir das que possivelmente abrem o apetite, seria uma forma “fácil”de controlar a fome.

Posso até citar alguns estudos nesse sentido, como um que mostrou que refrigerantes e bebidas gaseificadas aumentam a produção do hormônio da fome, grelina.

A pesquisa, divulgada em 2017 e feita pela Birzeit University, na Palestina, apontou que o dióxido de carbono, que faz parte da composição deste tipo de bebida, podem de certa forma aumentar a nossa fome.

Mas mesmo com esse fundo científico, prefiro me basear na abordagem comportamental: se você gosta de consumir uma água com gás ou refrigerante ocasionalmente, tudo bem.

Não seria mais interessante poder beber ou comer de tudo de forma moderada, do que tentar fazer uma lista do que possivelmente aumenta o hormônio da fome, grelina?

Ao invés de tentar controlar os próprios hormônios baseando-se na privação, o ideal é tentar se alimentar de maneira consciente e mudar o comportamento diante da comida.

Procure fazer as refeições principais respeitando uma certa rotina, e dando variedade de alimentos in natura para o seu corpo.

Coma comida fresca e caseira, sempre que possível!

Coma devagar, com atenção plena, praticando o Mindful Eating. Assim, dará tempo para os hormônios da fome e saciedade trabalharem e vai se sentir mais confortável e em paz com a sua fome!

Bon appétit!

Agora que você já sabe como funciona a grelina, o hormônio da fome, veja também esses outros conteúdos que separei para você:

Se você sente que sua relação com a comida é repleta de desafios e estresses, está na hora de repensar esse relacionamento. O ato de comer deve ser prazeroso e sem culpa. Para ajudar meus pacientes e milhares de pessoas que enfrentam essa mesma situação, eu criei o programa online Efeito Sophie.

São seis semanas de vídeo aulas, exercícios e atividades online para te ajudar a identificar os sinais do corpo, como fome e saciedade, e mudar sua relação com a comida: no seu ritmo! Saiba mais sobre o programa online Efeito Sophie aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *