[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

O que é anorexia nervosa?

O que é anorexia nervosa?

A palavra anorexia pode ser utilizada como sinônimo de perda de apetite ou inapetência (falta de fome), seguida de perda de peso involuntária e significativa. Nesses termos, a anorexia é descrita como o sintoma de alguma doença ou como efeito colateral de algum medicamento. Mas e quando a anorexia não é um sintoma e nem o efeito colateral? Vamos entender mais detalhadamente o que é anorexia nervosa.

É comum ao ouvimos falar de anorexia, associá-la a imagem que de uma pessoa extremamente emagrecida e muitas vezes com distorção ou insatisfação da sua imagem corporal, não é mesmo? Esta associação não é à toa, pois existe um transtorno alimentar chamado de anorexia nervosa.

Para entender o que é anorexia nervosa, é importante saber que é um transtorno psiquiátrico e as causas geralmente são multifatoriais, ou seja, pode estar associada com questões genéticas, temperamentais (como traços obsessivos ou ansiosos), fisiológicas (que são as características do funcionamento do próprio corpo) ou ambientais (como histórico familiar, ocorrência de abusos, estar inserido em uma cultura ou contexto onde a magreza é valorizada, entre outros).

Este tipo de transtorno alimentar pode acometer homens e mulheres e iniciar em diferentes faixas etárias, no entanto, é mais comum ocorrer em adolescentes e adultos jovens. Isso porque nessa idade as mudanças corporais, necessidade de aceitação de grupos, início da vida sexual, inserção no mercado de trabalho, padrões de beleza impostos pela sociedade, entre outros eventos, que podem influenciar no desenvolvimento da doença.

O que é anorexia nervosa e suas principais características:

  1. Fazem restrição alimentar e calórica levando a um peso corporal inferior a um peso mínimo “normal”, considerando a idade, gênero, trajetória do desenvolvimento e saúde física;
  2. Possuem medo intenso de recuperar peso, engordar e/ou insistem em comportamentos que interferem no ganho de peso, como a própria restrição, a prática intensa de exercícios, vômitos e utilização de substâncias e medicamentos;
  3. Ocorre distorção da imagem corporal (a forma que sentem e veem o corpo é irreal) ou intensa insatisfação com o peso e forma corporal. Essas condições também podem influenciar indevidamente em sua auto-avaliação.
  4. É comum persistirem em não reconhecer a gravidade do baixo peso corporal e da magreza excessiva;

São muitas as consequências da baixa ingestão alimentar e do baixo peso, como a própria desnutrição, o aumento do colesterol, osteopenia (perda da massa óssea), bradicardia (batimento lento do coração), hipotermia (queda na temperatura do corpo), anemia, distúrbios metabólicos e hormonais, alterações de humor como irritabilidade, depressão, ansiedade, entre outros.

Pessoas com anorexia nervosa possuem sofrimento intenso relacionado a forma que vivenciam a própria alimentação e o seu corpo, este sofrimento é real muito sério!

Dentre os transtornos psiquiátricos, a anorexia nervosa é a que possui maior taxa de mortalidade e risco de suicídio, por esta razão é importante que ao menor sinal ou dúvida sobre seu desenvolvimento, um médico seja procurado. O diagnóstico e início precoce do tratamento da anorexia nervosa aumentam as chances de sucesso terapêutico e diminuem os riscos associados à doença.

É importante ter uma relação saudável com a alimentação e o próprio corpo! Em família e com os amigos, transmitir esses valores (e também receitas e compaixão!) pode ser uma forma interessante de mudar o ambiente ao nosso redor, diminuir o impacto das pressões sociais e contribuir com a saúde física e mental da nossa sociedade.

Agora que você já sabe o que é anorexia nervosa, aproveite para ler também:

Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *