[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

Como combater a depressão?

Como combater a depressão?

A depressão já afeta 322 milhões de pessoas no mundo, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) referente ao ano de 2015. Em 10 anos, este número se elevou em 18,4%. No Brasil, 5,8% da população sofre desta doença, que afeta um total de 11,5 milhões de brasileiros. A OMS destaca ainda que o Brasil é o país com maior prevalência de depressão da América Latina e o segundo com maior prevalência nas Américas, atrás somente dos Estados Unidos, com 5,9% de depressivos. Um dos pontos é que o Brasil é recordista mundial em prevalência de transtornos de ansiedade: 9,3% da população (cerca de 18,6 milhões) tem esta dificuldade. Após estes dados preocupantes, será que tem como combater a depressão?

Antes de pensarmos em afastar essa doença, precisamos entender a sua definição: a depressão é uma doença psiquiátrica, crônica e recorrente, que produz uma modificação no humor caracterizada por uma tristeza profunda, sem fim, relacionada a sentimentos de dor, amargura, desesperança, desencanto, baixa autoestima e culpa, e também a distúrbios do sono e do apetite. Importante: na depressão, a tristeza não dá tréguas e o humor fica deprimido o tempo todo, por dias seguidos, e acaba o interesse pelas atividades, que antes davam satisfação e prazer. Ou seja é doença e precisa de ser tratado com profissionais de saúde: médicos e psicólogos.

Afinal, como combater a depressão?

Sabendo um pouco mais sobre a doença, uma das alternativas mais conhecidas para combater a depressão é a procura de uma ajuda de um psiquiatra que avalia a possibilidade do uso de medicamentos se necessário com sintomas graves e debilitantes. Além da terapia, da ajuda psicológica e às vezes medicamentosa, existem algumas estratégias simples e eficientes, principalmente para casos mais leves, que podem ajudar na melhoria da qualidade de vida. Quer ver?

Saiba como combater a depressão com essas 8 dicas

  • Tenha uma agenda de atividades

Ter uma rotina de atividades para manter-se ocupada (o) é importante para afastar a melancolia e combater a depressão. Faça uma listinha de coisas para fazer na semana ajuda a dar motivação, manter a frequência e estimula a iniciativa para o dia seguinte. Mas concentre-se em atividades possíveis de serem executadas, senão pode gerar fracasso e piorar o quadro. Aulas, cursos, ler um livro, ver filmes, praticar voluntariado, caminhadas em parques, jardinagem ou qualquer atividade que costumava te dar prazer. Se esforce para isso. E valorize cada vitória na agenda! 😉

  • Alimente-se com qualidade

Estar bem nutrido favorece a sensação de bem-estar, fundamental para pessoas com depressão. Para isso, faça as pazes com a comida e não viva de restrições, aumente o consumo de alimentos verdadeiros (frescos) e tenha bastante variedade entre os grupos alimentares, afinal, uma alimentação saudável é um passo importante nesta recuperação. Inclua cereais integrais, leguminosas (grão-de-bico, ervilha e feijão), oleaginosas (castanhas, amêndoas e nozes), carnes magras, peixes, ovos, leite, queijos, frutas e legumes. Esta variedade de consumo pode melhorar a produção de níveis adequados de neurotransmissores no organismo, proporcionando o controle do humor.

Comer demais ou simplesmente não comer é bem comum em depressivos. Evite jejuns prolongados, dietas restritivas ou excessos alimentares, pois podem modificar a química do corpo. A privação de comida interfere na nossa memória e no nível de concentração, atenção, e com fome, ficamos mais irritados, mal humorados, o oposto para combater a depressão! Se possível, modere o consumo excessivo de café, chás escuros e álcool, bebidas que podem deixar a pessoa irritadiça, agitada e até atrapalhar o sono. Para excessos, lembre-se de comer devagar, saboreando os alimentos e atenta (o) a seus sinais de fome e saciedade.

Faça suas refeições em ambientes tranquilos, de preferência com uma música relaxante. Evite distrações ao se alimentar.

O segredo não é restrição/dieta, mas procurar comer melhor. Conheça o curso online Efeito Sophie e resgate o prazer de comer!

  • Mexa seu corpo

Se conseguir ânimo para se exercitar, será uma ótima maneira de relaxar a mente e também de diminuir a ansiedade e de combater a depressão. Escolha a atividade que melhor funciona para você, de acordo com suas preferências pessoais. Busque exercícios que goste de verdade e os faça diariamente, se possível ao ar livre. Vá pra rua, para o parque, respire ar fresco, conecte-se com a natureza e sinta a luz solar. A atividade física estimula a produção de hormônios que melhoram o humor, além de reduzir o estresse e melhorar o sono. Se tiver companhia, melhor ainda! Se a depressão transformou você em uma pessoa sedentária, comece devagar, aumentando gradualmente o tempo e a distância. Dê valor a cada progresso!

  • Descubra um meio de se comunicar

Dê valor aos seus sentimentos, não os esconda. As pessoas com depressão acabam se isolando e evitam se comunicar, o que pode agravar o quadro. Faça o contrário, converse sobre suas emoções, mas se não conseguir procure algum meio de expressá-las. Você pode começar a escrever, se envolver com dança ou música, começar a pintar ou qualquer outra forma de arte de sua escolha. As artes são formas profundamente terapêuticas de comunicação. E quando nos permitirmos fazer algo diferente, há mudanças químicas no cérebro. Portanto, faça algo novo, sempre que possível e aprenda novas maneiras de se expressar. Explore suas emoções, libertando-as daí de dentro!

  • Recupere uma boa noite de sono

Falta de sono ou dormir demais são quadros de pessoas com depressão. Alterações hormonais são os responsáveis e a sua regulação é essencial para amenizar os efeitos e combater a depressão. Algumas mudanças no seu estilo de vida podem auxiliar: tente não cochilar durante o dia para ter uma melhor noite de sono; exercícios de respiração ajudam a relaxar; tire as distrações o seu quarto (computador, televisão e celular) e tente ter uma rotina de horário de ir para a cama e de levantar. Estes pequenos ajustes farão o seu sono se regular o tempo.

  • Encontre sua espiritualidade

É uma ótima forma de ficar em paz, desenvolver a autorreflexão e combater a depressão. A yoga e a meditação são ótimas estratégias para relaxar, diminuir a ansiedade, melhorar o sono e pra fazer as pazes com você. Além de melhorarem a flexibilidade, exigem plena atenção, rompendo os pensamentos negativos; aumentam a força e tornam o praticante consciente da sua respiração. Pesquise grupos em sua região ou então, pratique sozinho. Se dê este presente de conhecer mais sobre si mesma (o)!

  • Adquira um Pet

Você já deve ter ouvido alguma história de melhoras clínicas com a companhia de Pets, não é mesmo? A interação com os animais é capaz de aumentar os níveis de serotonina. E além de auxiliar no combate a depressão, eles tiram os pacientes de casa devido a grande quantidade de energia que têm e precisam passear (ou correr) todos os dias. Essa nova companhia pode ser aquele estímulo que faltava para animar aquela caminhada!

  • Procure um terapeuta

Psicoterapeutas são treinados para ajudar a desenvolver novos padrões de pensamento e comportamento que aliviam e ajudam a combater a depressão, evitando reincidências. Estes profissionais irão fazer um plano de tratamento focado em suas necessidades. Não fique sozinha (o), busque ajuda!

Como vimos, há muitas estratégias que ajudam no processo de como combater a depressão. Esta doença não é sinal de loucura, nem de irresponsabilidade. Se você anda triste e acha que a vida perdeu a graça, procure ajuda de profissionais. O diagnóstico precoce é o melhor caminho para colocar a vida nos eixos novamente e ter uma vida mais feliz! Deixe seus comentários aqui pra nós.

Está passando por muita dificuldade e precisa falar com alguém? Ligue para o CVV – Centro de Valorização da Vida. Disque 188. Ligações são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.

Agora que você já viu algumas formas de como combater a depressão, que tal aprofundar os conhecimentos em:

Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!

  • Obrigado esse post me ajudou bastante, fiz tratamento do câncer e andava muito triste , pois terminei o tratamento tenho ficado ansioso e triste por achar que não tem ninguém ao meu lado , mas graça a este post eu vejo que não estou sozinho , eu que me isolo

    • Acabei de fazer quimioterapia. Do câncer eu estou curado, mas não tenho ânimo pra nada.
      Sinto tudo isso é já fui diagnosticado com depressão…
      Não tenho muita compreensão na família.

  • Perdi a vontade de viver. Não acho mais graça em nada.
    Estou pessimo. Só queria deixar de existir, mas já tentei me matar e não deu certo e não tive mais coragem.
    Sou arrimo de família. Todos dependem de mim. Acabei de perder um emprego.
    Estou uma desgraça.

    • Gostei muito das informações e dos comentários que li.
      Estou no fundo do poço há um ano, más estou lutando
      Só quem tem sabe como é difícil!!!

  • Estou com todos esses sintomas. Vou tentar seguilos e procurar ajuda profissional. Muito obrigado pelas informações

    • Olá Neli, como vai?
      O que acha de procurar um terapeuta? Eles são treinados para ajudar a desenvolver novos padrões de pensamentos e comportamentos que podem aliviar e te ajudar a combater essa sensação de que “tudo perdeu a graça”. Não fique sozinha, busque ajuda! 😉
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • ESTOU COM MUITA ANSIEDADE E DEPRESSÃO ME AJUDE -TOMO MEDICAMENTOS MAS ESTOU PRESO EM MIM MESMO-COM MEDO DE SAIR ETC SÓ DENTRO DO QUARTO NO NOT BOOK-ME AJUDE POR FAVOR-MOTIVOS DIVIDAS QUE ESTOU PAGANDO DEVAGAR E MAL CRONNICO -ME AJUDE

    • Olá Carlos!
      Poxa, que situação! Te entendemos e sentimos muito. No seu caso, acreditamos que o melhor a se fazer é procurar ajuda de médicos e psicólogos.
      Certamente, eles darão as ferramentas necessárias para que você consiga lidar melhor com essa situação. 😉
      Grande abraço,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Olá,estou em um quadro bem complicado de depressão. Não sei a quem recorrer primeiro: um psicólogo,um terapeuta,um psiquiatra?

    • Olá Victoria, tudo bem?
      Qualquer um desses profissionais estarão habilitados para te direcionar ao melhor tratamento. 😉
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Carlos, você disse que tá endividado, o que provavelmente dificulta o acesso à terapia com profissionais, se for este o caso, procure na cidade em que você mora alguma faculdade que ofereça consultas gratuitamente, é bastante comum, eles disponibilizam esses serviços como uma espécie de estágio pros alunos, acredito que seria muito bom pra você, não desanima não cara, às vezes parece que a gente tá preso em alguma situação, mas você pode e vai tomar as rédias da sua vida, melhoras!!

  • Estou lutando, tentando fazer atividades das dicas desse post.
    Mas muitas delas já não funcionam mais comigo e cada dia que passa me deprimo mais e judio das pessoas ao meu lado, pois elas fazem de tudo para me ver feliz e eu não sinto felicidade.
    A vida perde a graça a minuto… Nada parece valer a pena. Nada parece ser verdadeiro…
    Eu vou levando a vida com migalhas de sorrisos falsos… Tentando se entreter e fingindo que a vida é bela e que está tudo bem e é assim mesmo…
    Só que ultimamente estou perdendo o controle… Choro, fico muito triste sem motivo algum, tenho medo da vida, tenho medo de perder as pessoas que amo, vivo com medo, me sinto culpado por tudo, culpado por estar depremido sem motivo…e sofrendo pelo o que não aconteceu…
    Hoje marquei um psicólogo, vou procurar ajuda…mas estou tão pra baixo que parece não valer a pena ir no psicólogo…
    E o pior… Quanto mais as pessoas tentam me fazer feliz, mais eu me deprimo e choro escondido.
    Eu quero voltar a sonhar, acreditar e ser feliz de verdade…e não de fachada.

    • Olá Joel, como vai?
      Buscar auxílio de um profissional da saúde será muito importante nesse momento.
      Certamente, o psicólogo estará preparado para te ajudar a conquistar bem estar e melhor qualidade de vida. Não fique sozinho, busque ajuda!
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Estou passando por momentos muito difíceis a começar a ingratidão dos meus dois filhos os quais criei sozinha. Dei tudo de mim por eles e encontro-me sozinha porque cada um cuida da sua vida e nem vêm me ver.
    A última coisa “bonita” que fiz foi o segundo casamento da minha filha. Eu queria que tudo fosse surpresa, mas ela tanto me “cutucou” que acabei dizendo pelos menos um pouco do que eu faria. Pois bem, dei vestido lindo de casamento, contratei pessoa para ornamentar a igreja e o local da festa. Teve entrada com salgadinhos, bolo de noiva, doces e até o bem casados de lembrancinha. Tudo ficou muito lindo e ela disse que amou. Agora, sabe da maior? Na igreja ainda não sei em quais fotos estou, a não ser a da família toda, e fui chamada quando todos já estavam postos em frente ao altar. No local da festa e que todos gostaram muito, inclusive ela, não tem nenhuma foto comigo. Agora, com os amigos, amigas, padrinhos, sim, e muitas. Ficaram lindas, mas eu, onde apareço nessa história para que eu guarde como lembrança? Minha filha sempre foi assim. Não gosta de mim por perto. Nem na sua festa de casamento que eu organizei com muito amor porque eu sabia que era o desejo dela. Um casamento na igreja e festa com bolo e tudo. Faz de tudo para que eu não fique sabendo se vai sair, por exemplo, para ver um filme, comer uma pizza, um sorvete…E eu que sempre saí e muito com os dois. Excursão, praias, parque, circo, eventos. Com meu filho não é diferente. Ele, principalmente depois de casado, não me coloca entre eles pra nada. Pra mim, isso tem um nome: INGRATIDÃO.

  • Acabei de postar um comentário sobre meus filhos e eu.
    Por que ele não aparece?
    É porque está sob avaliação?
    Ou é porque falei de coisas relacionadas aos meus filhos de modo direto?
    Não me preocupo com a repercussão. Afinal não somente eu reparei isso, mas vários convidados, e eu tive que air “pela tangente” dando explicações inexplicáveis.

  • mano tenho 18 anos as vezes me sinto triste mal nao sei oque fazer tem vezes que consigo estar bem mais tem vez que nao vem aquelas tempestade tipo agora queria só ter alguem pra conversa sobre isso :/

    • Olá Fábio, como vai?
      Já pensou em procurar um psicólogo? Pode ser que seja um ótimo caminho para você 😉
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Me sinto inútil e sem rumo. Tenho 19 anos e estou inconformada com a minha vida. Pois sempre tive muitos sonhos e planos para o futuro. Eu não tenho coragem para nada, nem para sair, fazer exercícios, procurar um trabalho. Achei que isso fosse vagabundagem, mas percebi que não tenho mais sonhos e objetivos. Tenho muita vontade de viver, mas parece que não consigo me levantar novamente e nem sei por que. Espero que não seja nada. Desejo boa sorte a todos.

    • Olá Paula,
      Você não está sozinha! Seria muito interessante você buscar ajuda de um profissional de saúde especializado.
      O profissional poderá te ajudar a compreender melhor suas emoções, e a encontrar meios para lidar com as dificuldades que surgem no meu do caminho. 😉
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Sei o quanto é difícil para as pessoas que passam por esse quadro depressivo, pois vivo isso a alguns anos com a minha esposa, teve uma recaída e está sob cuidados de uma psiquiatra, já esta tomando a medicação prescrita pela profissional da saúde, tem muita tristeza, emagreceu 10 kg pq não tem fome, chora sempre, perdeu o sentido de viver, tudo é feio. Mas eu com a ajuda de Deus vou ajudar ela sair dessa, e assim que ela ficar bem eu posto aqui. Não posso perder a esperança e deixar de cuidar de uma mulher que me ama e que sempre foi minha adjutora em todos nos momentos da minha vida…A todos que estão passando por essa situação não desanimem, busquem ajuda, principalmente de Deus. Ele tudo pode.

  • Como todos sabem, a depressão não acontece de um dia para o outro. Durante minha vida vida “depressiva, eu procurei encontras as causas mais frequentes da depressão e cheguei a seguinte conclusão: O que mais causa depressão é o patrão. Seja empresa, Órgão do Governo, ou patrões de empregados domésticos. A maiorias desses casos vem com o mau uso das finanças; na maiorias das vezes o empregado, TENTANDO VIVER DIGNAMENTE, compra coisas, que, no futuro desestrutura seu financeiro. (isso é válido para quem ganha até 05 (cinco) salários mínimos ou um pouco mais). Por último vem a classe desempregada, que nem é necessário tecer comentários. E, por conta da falta de coisas que desejariam ter na infância, os filhos desses desempregados crescem com um, quase imperceptível, início de depressão; uma bomba pronta para explodir a qualquer momento.
    Apenas para esclarecer, no momento que escrevi essa matéria, eu estou fazendo tratamento para escapar dessa “doença do século”.

    • Olá João!
      Quando sentir necessidade e precisar falar com alguém, você pode ligar para o CVV – Centro de Valorização da Vida.
      Disque 188. As ligações são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.
      Link: https://www.cvv.org.br/
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Eu me chamo. Josefa faz 5 anos que eu fui curada Do câncer o meu esposo e minha família cuidou de mim com muito amor depois de 4 anos ele descobriu que tinha câncer do estômago e deus levou ele já está com 99 meses mas a maior dor não e descubrir que VC. Vai ter câncer a maior dor e da perda mas deus te deu uma 2 chance agarre nela essa chance e lute por que Deus te ama🙏😇

  • Dra. Gostaria de saber o porquê dos psiquiatras não pedirem sequer 1 exame de sangue pra investigar a causa da doença( deficiência nutricional etc) e de cara já costumam prescrever anti depressivos? E agente vai tomando e fazendo terapia e custa pra melhorar ou vai levando esse quadro por anos….

  • descubri a alguns meses que sofro de depressao,mas nao falei a ninguem da minha familia,pois nao vao ma levar a serio,resolvi procurar uma psicologa por conta propria e esta por sua vez me encaminhou a um psiquiatra pois meu caso ja era grave.tudo que vem no post acontece comigo,o psicologo me receitou medicamentos,mas eu nao os tomo.
    pois acredito que posso sair dessa sem os mesmos. me limitado somente as secoes com a psicologa,exercicios,igreja que tambem m sinto bem quando la vou,mais o mais dificel e perceber que as pessoas na sentem e nem percebem uque acontece consigo.mas nao tem sido facil pois a dias que tenho recaidas,e me refigio no alcool,mulheres,noites.gastando muito dinheiro.etc equndo isso passa adepressao vem com mais forca ainda.e tento lutar mais uma vez.tudo que eu queria era voltar asonhar,acreditar em mim,poder conseguir dormir,restaurar a minha fe,resumindo voltar a viver.sou afrikano(mocambique-maputo)

    • Olá Arantes.
      Quando sentir que está passando por muita dificuldade e precisa falar com alguém, ligue para o CVV – Centro de Valorização da Vida. Disque 188.
      Ligações são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular ou acesse o link: https://www.cvv.org.br/
      Abraços,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Não vou nem escrever muito, pois resumo minhas palavras na de Todos a cima…EX: Paula em 24 de abril de 2019,

    Já conheci a Depressão e Síndrome do Pânico (10 anos atrás)…

    Este ano a Depressão voltou já fui Psiquiatra, ele disse que meu caso 50% é Psicológico…
    Estou no início da medicação (FLUOXETINA)

    FORTALEZA-CE.

  • Meu nome é Paloma
    Nem sei como começar
    Mais já tem 1 semana que estou em casa
    Sem nem colocar o rosto pra ver a luz do dia!
    Rs e meio maluco sei lá
    As pessoas pensam que estou loka
    Mais ,não estou eu sei que não.
    O negócio é que isso é tão profundo
    Que eu as vezes não consigo entender de onde sai
    Esses pensamentos e essas ações que meu corpo vem dando a cada dia
    Estou com 24 anos
    Todos falam você e linda
    E.nova
    Sai dessa que depressão que nada
    Isso não existe!

    Eu não passado cheguei a ficar 3 dias sem tomar banho .
    Só vivia trancada no quarto no escuro
    Eu até queria sair dali mais não tinha forças
    A escola da minha filha
    Era na rua enfrente meu prédio
    Mais eu nem tinha forças pra levar ela pra escola.
    Depois que me separei
    Há 10 meses
    Parece q voltou tudo de novo
    Não querer limpar a casa
    Não conseguir comer
    Ficar 3 4 dias sem comer
    Não estou com minhas 2 filhas pois não vejo q estou em condições pra cuida delas se eu não estou bem
    O pai delas vive dizendo que é frescura
    Que eu sou um lixo de mãe
    Isso me machuca cada vez mais .
    Sou afastada da igreja
    As vezes acho que tudo isso tem relação com esse afastamento
    Mais hoje vejo que não
    Porque mesmo eu doente Deus não me abandonou
    Peço para vcs mulheres que já passaram pela situação que estou passando
    Que orem por mim
    E se poderem me chamar pra conversa trocar experiência irá me ajudar muito.
    11952004343

    • Olá Paloma.
      Está passando por muita dificuldade e precisa falar com alguém? Ligue para o CVV – Centro de Valorização da Vida. Disque 188. Ligações são gratuitas a partir de qualquer linha telefônica fixa ou celular.
      Link: https://www.cvv.org.br/
      Um abraço,
      Nathália – Equipe Sophie

  • Olá meninas
    Tenho 24 anos
    E estou muito mal preciso conversa
    Se alguém Poder me chamar no wastsap
    11952004343
    Que Deus nos abençoe

  • Há cerca de uns 5 ou 6 meses atrás eu me dei conta de que estava doente. Devido a uma carga de estresse muito grande sofrida nos últimos 4 anos, eu achava que conseguia suportar tudo. Pensava comigo que aquele fardo era normal. Eu dormia pouco, com muitas contas para pagar nem sobrava dinheiro para o básico. Passei dois anos e meio ou mais pagando cheque especial e pegando empréstimos pessoais para quitar dívidas. Eu trabalhava sempre além da carga horária para conseguir honrar com meus compromissos. Foi aí que eu me vi ansioso, tendo crises de pânico, com dores nos olhos, na cabeça, no estômago, com inflamações no braço direito e pé esquerdo. Eu ficava o dia inteiro no quarto escuro. Falava com algumas pessoas estranhas na internet. Eu também passei a beber muito álcool; ingerindo cerveja. A minha casa tinha virado um lixo. Eu deixei de fazer as coisas básicas da minha vida e passei a me enfiar no mundo virtual. Aí eu percebi que realmente precisava de ajuda. Procurei ajuda especializada de um psicólogo e também de um psiquiatra. O psicólogo era meio devagar, mas o psiquiatra foi imprescindível no meu tratamento. Me receitou um remédio para dormir e até hoje acompanha eu tratamento. Agora eu me sinto até melhor, mas pelo menos umas duas ou três vezes por semana eu me sinto um lixo. Sinto que a vida perdeu o sentido. Não vejo muita graça nas coisas, e apesar de não estar muito feliz, estou muito melhor do que estava há 7 meses atrás. Pelo menos agora eu sei o que estava me fazendo mal, e consigo combater. Estou tomando um remédio chamado Mirtazapina. Ele me faz dormir e acordar como se estivesse novo em folha, coisa que raramente eu conseguia antes de começar a tomá-lo. Espero que Deus abençoe cada um que sofre com a depressão. E digo também que só sabe o que é depressão, quem tem, ou quem já teve. Quem nunca teve, pensa que é frescura; mas eu digo que é uma frescura que tira vidas todos os dias. Tudo de bom para vocês.

  • A depressão é psicologica ou seja diga não a sua mente e siga em frente voçê é quem manda na sua mente diga não a depressão e busque o seu melhor caminho e se sinta confortável 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *