[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

estresse engorda

Estresse engorda? Especialista desmistifica a lenda

Já se perguntou se estresse engorda? Quando você pensa nos fatores que nos levam a ganhar peso, você pensa em que? Em comida, bebidas específicas, falta de atividade física, não é verdade?

E se eu te dizer que esse controle é exercido de forma muito mais complexa e que existem outros fatores que podem influenciar no ganho/perda/manutenção do peso?

Pois é… e o pior é que mais e mais pessoas vêm sofrendo desse mal… o estresse.

E estresse está relacionado direta e indiretamente ao controle do nosso peso corporal. Ele nos impede de dormir bem, aumenta nossa fome e diminui nossa motivação para fazer exercícios físicos…

Se identificou, né? Te explico melhor se o estresse engorda realmente nas linhas abaixo.

Estresse, comportamento alimentar e metabolismo

O estresse pode ser definido como uma experiência emocional negativa ou também positiva acompanhada de mudanças bioquímicas, fisiológicas e comportamentais. Sempre existiu mas ele pode ser considerado hoje como uma condição mundial crônica e contemporânea… Vivemos correndo e temos a impressão de não ter feito nada no fim do dia por falta de tempo…

Todas as pessoas já o experimentaram em pelo menos algum momento da sua vida. O estresse pode ser induzido por muitos fatores como insegurança pessoal, social, profissional e por fatores outros como problemas no sono.

Vivemos sobrecarregados, não temos mais tempo… e temos engordado mais. O estresse diário tem aumentado na maioria dos países industrializados nos últimos 50 anos e hoje atinge a maioria da população.

Vários estudos têm demonstrado que o aumento do estresse parece aumentar paralelamente com o aumento nos níveis da obesidade no mundo todo. Então, cientistas têm tentado entender a relação entre essas 2 coisas… Sabemos inconscientemente que estresse e ganho de peso são coisas interligadas, mas como? Faz sentido afirmar que estresse engorda mesmo?

Quando passamos por uma situação de estresse crônico, temos a ativação da via hipotálamo-pituitária-adrenal (eixo HPA) que vai aumentar a atividade simpática e a liberação de hormônios do estresse.

Isso aumenta o risco de ganho de peso, levando ao acúmulo de gordura principalmente na região abdominal. Estudos têm demonstrado que quando as pessoas passam por situações estressantes, elas têm um aumento agudo de cortisol, glicose e insulina.

Outros estudos mostraram que o estresse pode aumentar  o consumo alimentar aumentando inclusive a preferência por alimentos mais ricos em energia e mais saborosos, muitas vezes com excesso de açúcar e gordura, também conhecidos como “comfort food” (do inglês, comidas que trazem conforto).

Resumindo, o estresse pode fazer as pessoas comerem mais! Ou seja, o estresse pode fazer engordar sim!

O estresse pode alterar a percepção da saciedade e preferências alimentares; tudo isso parece ser influenciado pelo nosso cérebro, pela ativação de áreas relacionadas à recompensa.

Esse mecanismo tem uma interação muito próxima ao eixo HPA que leva à liberação de hormônios do estresse. A ciência tem nos mostrado a cada dia mais através de estudos observacionais e experimentais que uma diminuição da qualidade de vida relacionada ao estresse está correlacionada com ganho de peso no futuro.

Alguns resultados têm indicado que o estresse crônico pode causar ganho de peso excessivo com o risco de aumento da gordura abdominal. Além disso, uma alimentação rica em alimentos processados e ultraprocessados, ricos em gorduras, açúcar e aditivos químicos podem levar a deficiência de alguns nutrientes. A própria carência de nutrientes como vitamina D, folato, vitamina B6, B12 e ácidos graxos ômega 3 podem também aumentar a susceptibilidade ao estresse e à depressão.

Viu que é uma via de mão dupla né?

Estresse pode levar ao aumento do consumo de alimentos que podem levar ao estresse. Em outras palavras, entra em um círculo vicioso!

Estresse e dietas

Então você pensa:

“Ah, agora vou buscar a melhor dieta para emagrecer e melhorar meu estresse”. 

Cuidado, porque fazer dieta restritiva pode também aumentar seu estresse.

As dietas restritivas já são bem delicadas, pelas razões abaixo:

Além disso, resultados de vários trabalhos têm confirmado que altos níveis de estresse estão diretamente relacionados a fracassos nas dietas. Até nisso o estresse engorda.

Essa condição é uma barreira muito grande para a perda de peso e melhora da saúde das pessoas.

Mas, existe alguma saída para o fato de que o estresse engorda?

Como controlar a ansiedade e o estresse para ajudar na perda de peso?

Como controlar o estresse que engorda?

Sabemos que o ganho de peso em excesso está associado a maioria de causas de morte evitáveis no mundo podendo levar a vários problemas crônicos como hipertensão, diabetes tipo 2 e doenças cardiovasculares.

Então é urgente a necessidade de encontrar técnicas eficazes no controle de peso, já que 1/3 das pessoas no mundo hoje em dia tem sobrepeso ou são obesas.

O ganho de peso tem sido relacionado a efeitos na saúde psicológica aumentando as chances de desenvolvimento de estresse , ansiedade e depressão, reduzindo a qualidade de vida.

Então, para facilitar o controle do peso e encontrar seu peso saudável, o ideal é usar técnicas que ajudam no controle do estresse, já que vimos anteriormente que o estresse engorda e pode levar ao fracasso quando o objetivo é como perder peso com saúde.

A prática de mindfulness ou atenção plena pode ajudar no controle do estresse. Mindfulness se refere ao aprendizado de estar aberto, aceitar e estar presente no momento.

Essa prática inclui estar conscientemente presente a padrões habituais de pensamentos, emoções e comportamentos. Quando estamos conscientes desses fatores, mudanças adaptativas podem ser feitas.

Estar presente e consciente do que se passa dentro de nós nos permite um melhor controle emocional, gerenciando melhor o estresse que engorda. Pessoas que praticam a atenção plena se tornam pessoas com mais auto-compaixão, que têm mais conhecimento sobre si mesmas e podem lidar melhor com suas emoções.

Estudos têm observado que a prática de mindfulness tem se mostrado eficaz na redução de episódios de compulsão alimentar, em um maior controle das porções de alimentos que comemos, no manejo do índice de massa corporal (IMC) e do peso corporal.

O mindfulness além de nos ajudar no manejo do estresse que engorda, por nos ajudar a lidar melhor com nossos sentimentos, nos ajuda a estar mais presentes no momento de nos alimentarmos.

Inclusive aqui vão algumas super dicas de mindfulness na alimentação:

Isso nos permite uma conexão maior com nossos sinais de fome e saciedade que ficam mascarados com a correria do dia-a-dia.

Ser adepto da prática de mindful eating pode nos ajudar a sair do ciclo vicioso estresse/compulsão alimentar/ganho de peso/aumento da ansiedade. Esse mesmo ciclo pode confirmar que o estresse engorda.

A boa notícia é que essa técnica é muito eficaz em nos fazer olhar para dentro de nós mesmos, nos darmos conta do que está acontecendo e partir dessa consciência, promover mudanças que podem nos beneficiar e melhorar muito nossa qualidade de vida.

Agora que você entendeu que estresse engorda, uma dica final!

Entender como o estresse engorda pode ser algo muito útil na manutenção da sua saúde.

Porém, existem vários aspectos que você deve ter em mente para ter um estilo de vida e uma alimentação mais saudável, que são os pilares da boa saúde.

Para cobrir esses aspectos, eu criei o curso online Efeito Sophie.

Nele, eu não vou falar sobre as últimas dietas da moda, alimentos milagrosos e fórmulas mágicas de emagrecimento – até porque não acredito em nada disso.

Ao invés, eu vou te ajudar a fazer as pazes com a comida e o corpo.

A minha missão é ajudar você a melhorar o relacionamento diante da comida, identificar o seu comportamento, e poder assim encarar a alimentação como algo prazeroso, sem estresse e muito menos culpa. A perda de peso é consequência e não causa do nosso comportamento alimentar.


Com algumas dicas práticas, você poderá alcançar o SEU peso saudável, de forma gradual e duradoura.

→ Se inscreva e comece hoje mesmo o curso online Efeito Sophie! ← 

Vamos juntos nessa?

Bon appétit!

Referências:

  1. Does stress influence sleep patterns, food intake, weight gain, abdominal obesity and weight loss interventions and vice versa?
  2. Mindfulness Approaches and Weight Loss, Weight Maintenance, and Weight Regain.
  3. leeping In Doesn’t Mitigate Metabolic Changes Linked to Sleep Deficit

Gostou desse texto sobre o estresse engorda? Então, provavelmente  vai gostar desses aqui que separei para você:

  1. Você sabe o que são alimentos processados e ultraprocessados? Quais são os tipos de alimentos que existem?
  2. Melhore sua alimentação conhecendo os alimentos in natura
  3. Cozinhe mais: 10 receitas fáceis e baratas + 4 dicas para economizar

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *