[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

Aplicativos para emagrecer

O que NÃO te contam sobre os aplicativos para emagrecer!

Faz muito sentido se perguntar sobre aplicativos para emagrecer. Afinal, vivemos em um mundo tecnológico.

Hoje em dia, podemos resolver quase tudo através de aplicativos pelo celular, desde uma transferência bancária até um jantar de última hora.

Certa vez uma paciente veio me perguntar se eu recomendava algum aplicativo para ajudá-la a emagrecer.

Minha resposta foi: será que é preciso usar um aplicativo para emagrecer?

Pouco tempo depois percebi que essa era uma questão muito comum.

Por isso estou escrevendo sobre esse assunto, para que você saiba mais sobre os aplicativos para emagrecer.

Vamos lá?

O que os aplicativos para emagrecer fazem?

Existem muitos aplicativos que prometem auxiliar no emagrecimento de forma direta ou indireta.

Os aplicativos para emagrecer mais comuns são sobre dietas, para anotar calorias dos alimentos ou lembrar de horários para comer e tomar água. Tem também os relacionados à atividade física, que sugerem exercícios e treinos e aqueles com contador de passos.

A dúvida é: será que existe algum benefício em usar esses aplicativos para emagrecer?

Você já deve saber que sou contra dietas e radicalismos para emagrecer.

Então, quando se trata de aplicativos para emagrecer com esse perfil já deixo bem claro que não sou a favor, até por que são práticas insustentáveis que podem trazer mais problemas do que solução.

Benefícios dos aplicativos para emagrecer

Muitas pessoas que têm dificuldade em tomar água estão adotando aplicativos para lembrar.

Pode ser até uma boa no começo, mas será que não é mais interessante estar mais atento e aprender a ser consciente da sua própria sede; beber água quando tem sede?

Às vezes só o fato de deixar uma garrafinha com água na mesa de trabalho já pode solucionar esse problema.

O mesmo vale para os aplicativos com contador de passos. São uma forma de estimular a se movimentar mais, sem dúvida.

Mas acredito que se movimentar mais também deve trazer prazer e não estar apenas relacionado a bater uma meta com números, entende?!

Quais são os problemas de usar aplicativos para emagrecer?

Um dos grandes problemas dos aplicativos para emagrecer é a promessa de emagrecimento fácil, “sem gastar dinheiro” e terceirizando seu corpo à um programa que não sabe nada de você.

O que nem todo mundo consegue enxergar é que grande parte desses aplicativos estão cheios de propagandas de produtos “indispensáveis” para emagrecer.

Aparece de tudo, desde coisas para comer até roupas e acessórios para se exercitar.

Assim como as dietas, os shakes, sopas em pó, barrinhas, medicamentos…podem até ajudar a emagrecer em um primeiro momento, mas são insustentáveis e elevam o risco de ganhar mais peso posteriormente por várias razões.

Os medicamentos ainda apresentam diversos efeitos colaterais, e o uso indiscriminado é muito perigoso: como sempre vale minha recomendação de buscar orientação personalizada antes de usar.

É necessário ter cuidado até mesmo com os medicamentos fitoterápicos, que devem ser usados apenas com indicação profissional.

Já os shakes, sopas em pó e barrinhas para emagrecer estão longe do que consideramos comida de verdade.

São produtos com uma longa lista de ingredientes (muitos de uso exclusivo da indústria), que chamamos de ultraprocessados.

Não vale a pena!

Além disso, nem todos os aplicativos para emagrecer são 100% gratuitos. Fiquei sabendo de um que você faz um pacto. Se falhar na dieta, você tem que pagar. Um absurdo!!!

Falo isso porque já sabemos que as dietas restritivas falham! 

Seja restringindo quantas calorias comer por dia, certos tipos de alimentos ou grupos alimentares, o cérebro sofre um susto. E isso gera um estresse enorme para o corpo.

Pesquisas apontam que 95% das pessoas que fazem dietas restritivas voltam a engordar e muitas vezes engordam mais. Estamos falando do famoso efeito sanfona.

Não é uma questão apenas de força de vontade ou disciplina.

Aplicativos para emagrecer que pregam dietas restritivas acabam jogando a culpa em cima de você sobre algo que já está destinado a fracassar.

E a sensação de fracasso pode dar início a uma série de problemas, como um transtorno alimentar.

Será vale a pena este sofrimento? O seu corpo merece isso?

E, ainda, apesar de alguns aplicativos para emagrecer colocarem que oferecem um serviço personalizado, sabemos que não funciona bem assim.

Aplicativos tem “padrões” programados, e nós não somos todos iguais.

Você é dono da sua fome e das suas vontades.

Sendo assim, quem deve avaliar o que/quando/o quanto comer é você mesmo.

Pense nisso.

Aplicativos para emagrecer, valem a pena?

Não se deixe levar por promessas de aplicativos para emagrecer. Você pode fazer mudanças gradativas no seu dia a dia, de forma natural, no seu tempo.

É importante lembrar que o emagrecimento pode ser consequência de hábitos saudáveis e de uma vida equilibrada.

E isso não tem nada a ver com dietas e nem necessita de aplicativo para emagrecer.

Portanto, é muito mais interessante mudar o foco e refletir sobre o que te faz bem.

Esse olhar direcionado a você mesmo vai facilitar o seu autoconhecimento.

5 dicas para mudar de hábitos e chegar ao seu peso saudável

Nessa linha de autoconhecimento e de mudança de hábitos de forma sustentável e duradoura, separei essas 5 dicas para te ajudar a alcançar seu peso saudável (e que são bem mais eficazes do que usar aplicativos para emagrecer):

  1. Invista em você: Isso não quer dizer que você precisa gastar dinheiro. Dedique um tempo para cuidar de si mesmo e fazer coisas que gosta. Isso também é saudável.
  2. Reduza o tempo nas telas: seja em frente à tv, computador ou celular, diminua o tempo em frente dos dispositivos eletrônicos. Isso vai te dar mais tempo livre para realizar essas outras atividades, bem como facilitar a sua conexão com o seu corpo.
  3. Faça atividade física: separe uma brecha na agenda para realizar uma atividade física. Não precisa ser academia se você não gostar. Fazer caminhada em um parque é melhor do que nada e pode ser um começo, por exemplo.
  4. Coma melhor, não menos: dê preferência aos alimentos verdadeiros (mais naturais) e beba mais água. Assim, você automaticamente reduzirá o consumo de alimentos ultraprocessados, sem sofrimento e restrições.
  5. Cozinhe mais: faça disso um hábito. Pode parecer complicado no início, mas, acredite, existem diversas opções e receitas que podem facilitar o dia a dia e garantir uma vida mais saudável.

Por fim, nenhum aplicativo para emagrecer substitui o acompanhamento de um profissional qualificado.

Os nutricionistas, médicos, educadores físicos, psicólogos, entre outros profissionais, podem lhe ajudar a encontrar o melhor caminho para o seu bem-estar, sempre com saúde e qualidade de vida.

Agora que você já sabe sobre aplicativos para emagrecer, uma dica final!

Se você está em busca de uma alimentação mais saudável, dê uma olhada no meu curso online Efeito Sophie.

Nele, eu não vou falar sobre as últimas dietas da moda, alimentos milagrosos e fórmulas mágicas de emagrecimento – até porque não acredito em nada disso.

Ao invés, eu vou te ajudar a fazer as pazes com a comida e o corpo, identificar seu comportamento e relacionamento diante da comida.

A minha missão é fazer com que você possa encarar a alimentação como algo prazeroso, sem estresses e muito menos culpa.

Com algumas dicas práticas, você poderá alcançar o SEU peso saudável, de forma gradual e duradoura.

→ Se inscreva e comece hoje mesmo o curso online Efeito Sophie! ← 

Vamos juntos nessa?

Se você gostou dessa leitura sobre aplicativos para emagrecer, provavelmente vai gostar destas aqui que separei para você:

  1. O que é ter uma mente magra? Você realmente precisa dela?
  2. Sem motivação para emagrecer? 5 dicas simples [que funcionam]
  3. Algas marinhas para emagrecer? Saboreando sem mitos!

E para mais dicas de alimentação saudável, visite o meu blog da UOL, o Nutrição Sem Neura!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *