[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

benefícios do óleo de coco

Benefícios do óleo de coco: milagre ou modismo? Saiba mais

Hidrata pele ressecada, devolve a vida do cabelo quebrado, amolece cutícula, faz esfoliação e ajuda até a tirar a maquiagem com mais facilidade. Esses são apenas alguns dos possíveis benefícios do óleo de coco que encontrei em uma rápida busca pela Internet.

Quando digo “possíveis”, não é uma mera escolha de palavras. É para fazer acender em você a luzinha do “desconfiômetro” todas as vezes que se deparar com algum produto ou alimento que promete fazer milagres pela sua saúde.

É importante lembrar que nem tudo tem embasamento científico, então, antes de sair gastando dinheiro à toa, que tal se informar um pouco?

Bem, o segmento da beleza não é minha praia, então, não posso opinar sobre os benefícios do óleo de coco que abrangem essa área. Mas no que se refere à saúde e alimentação… tenho experiência de mais de 25 anos!

Sendo assim, reuni aqui algumas das principais crenças no que diz respeito a este produto, e espero, até o final deste artigo, ajudá-lo a entender que manter a saúde em ordem e um peso saudável não tem nada a ver com possíveis “fórmulas mágicas”. Vamos lá?

Benefícios do óleo de coco: existem mesmo?

Alguns estudos apontam como supostos benefícios do óleo de coco a sua ação antibacteriana, antifúngica e antiviral; além da capacidade de melhorar o sistema imunológico como um todo e o funcionamento cerebral.

Ele também já foi associado a uma possível proteção contra doenças neurodegenerativas, como a doença de Alzheimer; e até mesmo à prevenção de problemas cardíacos e melhora do quadro de hipertensão arterial.

No entanto, para cada estudo que aponta ações benéficas, existem diversos outros que dizem o contrário. Inúmeras pesquisas mostram que o excesso de uso do óleo de coco pode, na verdade, aumentar os níveis de colesterol e o risco de doenças do coração.

A própria American Heart Association já se pronunciou desencorajando o uso excessivo do produto, uma vez que os estudos nessa área são inconclusivos.

Emagrece ou não?

O mesmo acontece quando o assunto é perda de peso. Você já deve ter visto por aí que, entre os benefícios do óleo de coco, está a suposta capacidade de acelerar o metabolismo e impulsionar a perda de peso.

Isso seria explicado por conta de sua estrutura química: por ser composto por ácidos graxos de cadeia média, seria mais facilmente absorvido e “queimado”. No entanto, não há nenhuma evidência científica que comprove isso.

Lembrando que estamos falando de uma gordura saturada, que pode ser inflamatória quando consumida em excesso, aumentando o risco de ganhar peso e desenvolver diabetes do tipo 2.

Também não quero dizer que você nunca pode consumi-lo ou encará-lo como vilão. Mas sim, ter bom senso com relação à quantidade.

A verdade é que sou contra qualquer tipo de restrição alimentar, que não seja por uma necessidade fisiológica ligada a uma intolerância ou alergia, por exemplo.

Eu sou contra as dietas restritivas. Estranhando uma nutricionista falar isso? Então dê o play para entender melhor:

O poder dos mitos

Achei muito interessante uma pesquisa do New York Times que comparou a percepção dos americanos sobre “alimentos saudáveis” com a opinião dos nutricionistas sobre estes mesmos itens.

O óleo de coco aparece em segundo lugar na lista, com 72% das pessoas o colocando na posição de “saudável”, contra apenas 37% dos nutricionistas concordando com isso. Essa é uma pequena amostra do quanto os modismos alimentares são propagados rapidamente, por pessoas que não são profissionais, e facilmente assumidos como verdades absolutas pelas pessoas!

Por isso, antes de acreditar nos benefícios do óleo de coco ou de qualquer outra coisa que seja vendida como “superalimento”, desconfie. Não existem alimentos bons ou ruins. Existem alimentos!

Varie. Esse é o segredo!

Se você gosta do sabor do óleo de coco ou gosta de cozinhar com ele, não tem problema usar. Mas seria legal variar as fontes de gordura: azeite de oliva, manteiga…o nosso metabolismo gosta dessa diversidade nutricional.

Pense também na qualidade: sempre dê preferência às fontes de gordura vindas dos alimentos in natura ou pouco processados pela indústria. E além dos nutrientes, pense também no sabor. Comer também é prazer e uma atividade social!

Existem três pilares que gosto de dar como dica para manter uma saúde equilibrada:

  1. Não faça dietas
  2. Coma mais alimentos frescos, in natura
  3. Cozinhe mais

São três dicas básicas e fáceis de se assimilar, que criei após mais de anos e anos de estudos da nutrição e neurociência do comportamento alimentar. Essas e outras dicas eu reuni no que chamo de Método Efeito Sophie. Uma forma mais leve e realista de ver a alimentação e o emagrecimento saudável.

Reuni esses e outros ensinamentos no meu programa online Efeito Sophie. São seis semanas de vídeo aulas, atividades e materiais online para que você possa aos poucos voltar a fazer as pazes com a comida e o corpo, a ter prazer em comer, e não sempre ficar preocupado e estressado sobre as escolhas alimentares do dia a dia.

Seguindo as dicas que dou no programa online, você poderá voltar a escutar os sinais do corpo, como fome e saciedade. Além de identificar os tipos de fome: por exemplo, você sabia que a fome emocional é a que mais faz engordar?

Tudo isso você pode ter acesso em meu programa online. Vamos juntos nessa? Se inscreva agora mesmo no meu programa Efeito Sophie online.

Então, tente não encarar o óleo de coco como um tratamento ou como um “remédio” para emagrecer, porque isso, definitivamente, não procede.

Coma de forma consciente e prestando atenção ao seu corpo, às suas preferências, e tentando reeducar seu paladar para os sabores mais naturais. Sem neura e sem modismos alimentares.

Veja essas como é fácil comer com atenção plena, só usar essas dicas práticas:

como comer com atenção plena

Bon appétit!

Agora que você já entendeu que existem sim benefícios do óleo de coco, mas eles não são milagrosos, veja também esses outros artigos que separei para você:

E você? Já usou ou usa o óleo de coco em algum momento do seu dia? Comente aqui embaixo para continuarmos essa conversa.

  • PARABÉNS ,

    MUITO SENSATAS E PONDERADAS AS COLOCAÇÕES , NÃO DEVERIA EXISTIR ALIMENTOS DA MODA MAS ALIMENTAÇÃO VARIADA QUE NOS TRAZEM SAÚDE .
    TENHO UMA DUVIDA ,O USO CULINÁRIO DO OLÉO DE COCO ,PONTO DE FUMAÇA , ELE É RESISTENTE AO AQUECIMENTO DURANTE COCÇÃO COMO FRITURAS???
    ABRAÇOS ADRIANE W. B. ALBRECHT

    • Olá Adriane, em geral não recomendo fazer frituras. Se for fazer fritura, quanto mais rápida, melhor. O óleo de coco não é indicado para frituras muito longas pois seu ponto de fumaça é baixo.
      Viviani – Equipe Sophie

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *