[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

Refeições saudáveis

Refeições saudáveis não precisam ser sem graça! Veja dicas

A palavra “saudável” não sai das capas das revistas. Saúde está na moda! E isso é motivo para comemorar. Mas nossa sociedade confunde saúde com magreza. Por isso, as refeições saudáveis são geralmente associadas a pratos pouco apetitosos, com “cara de dieta”, que não despertam necessariamente uma vontade imediata de comer.

Isso porque muita gente pensa que, para ser leve, a refeição tem que ser sem graça, sem tempero, sem nenhuma gordura. Estou aqui para te dizer que não é bem assim.

Até mesmo o sal, o açúcar e a gordura fazem parte de refeições saudáveis, desde que sejam utilizados de forma moderada e dentro de uma alimentação equilibrada.

Observo muitas dúvidas sobre o que é saudável ou não, diante de tanta informação disponível sobre este tema. E estou aqui para tentar ajudar você a perceber que ter uma alimentação gostosa, diversificada e rica em nutrientes é mais fácil do que você imagina!

A princípio, tenho algumas dicas para orientar você que está em busca de investir em refeições saudáveis no seu dia a dia. E aqui estou falando não só da escolha do que vai para o seu prato, mas também da forma como você interage com os alimentos.

Então, vamos simplificar! Este assunto deve ser visto com leveza, e não como uma mudança drástica na sua rotina diária. Uma alimentação de qualidade não precisa ter ingredientes caros, não exige que você seja um chef de cozinha, e também não precisa ser baseada somente em frango com batata doce.

Nada contra o frango com a batata doce, é um prato muito apetitoso, mas a natureza nos deu uma infinidade de alimentos – nosso paladar adora isso!

Leia também:

Priorize a comida de verdade!

Quando falo em “comida de verdade” não quero ser radical e incentivar as pessoas a não consumirem mais nada industrializado. Mas as refeições saudáveis verdadeiramente ricas em nutrientes são as que têm uma maior variedade de legumes, hortaliças e cereais.

Prefira consumir os alimentos in natura e, dessa forma, vai automaticamente diminuir os ultraprocessados.

O segredo não é restrição/dieta, mas procurar comer melhor. Conheça o Efeito Sophie!

Valorize o momento da refeição

De nada adianta preparar refeições saudáveis se, na hora de comer, você ficar olhando para o celular, vendo TV ou engolir tudo correndo. Refeição saudável não tem somente a ver com o que você coloca no prato, mas também com o jeito de comer.

Valorize este momento! Sentar à mesa com as pessoas que amamos é um dos maiores prazeres da vida. Mastigue devagar, tente diminuir os estímulos ao redor, sinta o sabor de cada um dos alimentos que levar à boca.

Essa dica é preciosa para quem quer praticar uma alimentação mais consciente. Se quiser saber mais sobre este tema, não deixe de ler o meu artigo sobre o conceito de “comer com atenção plena” ou mindful eating.

Receitas saudáveis: vamos para a cozinha?

Para comprovar que é possível manter uma alimentação gostosa e nutritiva no dia a dia, eu reuni no meu livro “O Peso das Dietas” 50 receitas de refeições gostosas e que, além de tudo, são práticas, fáceis e não exigem grandes habilidades culinárias para serem feitas.

Minha ideia é incentivar as pessoas a irem mais para a cozinha e a usarem menos as opções prontas e industrializadas. Isso já é um grande passo rumo a uma alimentação de qualidade!

Hoje, eu escolhi uma destas receitas que eu adoro, e que por isso mesmo está no meu livro! Espero que você goste e que isso te incentive a ter uma relação mais prazerosa com a comida.

Receita de bisteca de porco com shoyu e arroz

Rendimento: até 3 porções

Ingredientes:

  • 3 bistecas de porco
  • 1 colher (sopa) de azeite
  • Sal a gosto
  • 1 cebola cortada em tirinhas finas
  • 1 colher (café) de shoyu

Preparo:

  1. Prepare o arroz. Se gostar, adicione cenoura e abobrinha raladas ao arroz para dar um gostinho a mais
  2. Numa frigideira, aqueça o azeite e frite a carne com uma pitada de sal. Doure os dois lados
  3. Retire da frigideira sem desligar o forno e refogue as cebolas na gordura da carne. Adicione o shoyu
  4. Quando a cebola estiver bem refogada, coloque a carne de novo na frigideira para esquentá-la e para se impregnar no molho. Sirva com o arroz.

Dicas: lembre-se, carne de porco sempre deve ser bem cozida. Este molho de cebola também pode ser usado com filé de frango ou bife. As bistecas também podem ser feitas sem molho, mas ficam um pouco secas.

Bon appétit!

Que tal conhecer meu método Efeito Sophie, que ensina a transformar sua relação com a comida e a voltar a escutar os sinais do seu corpo? São seis semanas com vídeos e materiais que vão explicar sobre hábitos alimentares, e como recuperar o prazer de comer. Saiba mais!

  • nada melhor do que comida fresca, industrializado eu consumo somente quando é necessário, quando estou sem tempo. Lógico que tento evitar ao máximo comida industrializada, na minha cidade sempre peço um marmitex que serve comida saudável, na verde não é beem um marmitex, é um box com varias opções de refeições saudáveis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *