[addthis tool="addthis_inline_share_toolbox_tjqy"]

o que é reeducação alimentar

O que é reeducação alimentar? Dá para fazer comendo de tudo?

Experimente perguntar para alguém o que é reeducação alimentar. A resposta muito provavelmente virá carregada de conceitos que acabaram ficando associados a esse termo: cortar calorias, deixar de comer o que gosta, comer comida “sem graça”.

E se eu te disser que não é nada disso?

Reeducação alimentar ultimamente tem sido visto como uma dieta, com a demonização de alimentos, a obrigação de trocar tudo pela versão integral, light ou zero gordura.

Na minha concepção, essa visão (nada saudável) desvia do verdadeiro propósito principal, que é a de reorganização alimentar. Sem tortura!

Como estudo o comportamento alimentar, acredito que reeducar tem muito mais a ver com mudança de hábitos do que com uma dieta super restritiva.

Os nutrientes importam? Claro que sim! Mas não adianta bater uma tal meta diária de calorias se não mudar a forma de pensar e a sua relação com a comida.

O que é reeducação alimentar? Fazer as pazes com a comida.

Então, para entender o que é reeducação alimentar, eu te convido a abandonar antigas crenças. Deixar de lado o terrorismo pregado pela cultura das dietas restritivas, que está fazendo as pessoas ficarem cada vez mais angustiadas na hora de montar um prato.

É preciso abandonar a culpa e resgatar o prazer de comer. Vamos comigo?

O que é reeducação alimentar?

Reeducação alimentar é o processo de reavaliar os hábitos e comportamentos diante da comida. Diferente das dietas radicais, que demonizam alimentos ou grupos alimentares (gordura, carboidrato, etc.), a reeducação alimentar é baseada em uma melhora da relação com a comida.

Algumas pessoas nem querem saber  o que é reeducação alimentar, justamente porque acreditam que terão que passar por grandes privações para chegar ao peso desejado. Mas na verdade, a reeducação alimentar, pode ser a melhor estratégia para chegar a um peso saudável.

Porque mudar hábitos é algo que se leva para a vida toda. Já os métodos mais restritivos geram muito sofrimento e são muito difíceis de serem sustentados no longo prazo.

Paciência é palavra-chave!

Quando o assunto é emagrecimento, é normal o desespero por resultados rápidos. Mas é preciso paciência para mudar hábitos, porque eles são construídos por meio da repetição.

Então, se você cresceu acostumado a tomar refrigerante todos os dias na hora do almoço, vai achar muito drástico do dia pra noite ter que substituir por água.

Esse é apenas um exemplo – até o refrigerante pode entrar no dia-a-dia se a pessoa tiver uma boa relação com a comida e saber tomar com moderação. O interessante é diminuir seu consumo.

Lembre-se que para saber o que é reeducação alimentar, você não precisa fazer uma lista do que pode comer e do que não pode. É justamente o contrário.

É aprender a comer de tudo de forma mais moderada, em paz, com consciência e com prazer! Incluindo cada vez mais alimentos in natura na rotina e diminuindo os ultraprocessados. E isso tem menos a ver com “foco, força e fé”, e sim, com a repetição de boas práticas para que virem hábitos!

Orientações práticas

Ok, espero que a essa altura você já tenha compreendido o que é reeducação alimentar e possa tentar algumas mudanças! Vamos a algumas dicas úteis que podem dar suporte a essa nova relação com a comida, em busca de um peso saudável e sem sofrimento!

→ Coma mais comida caseira

Se você conseguir criar aos poucos a rotina de cozinhar, será ótimo! Essa é uma das melhores formas de reeducar a alimentação, porque, cozinhando em casa, você pode fazer preparações mais frescas e leves.

Não estou dizendo que precisa fazer pratos sem sal ou gordura nenhuma! Mas pode brincar com os temperos e ervas para acostumar seu paladar com sabores mais naturais.

Quer algumas dicas? Curry, páprica, pimenta, louro, manjericão, salsinha, cebolinha, coentro, alho, cebola…dá uma olhada na área de receitas do meu blog e verá que comer bem não tem nada a ver com passar fome!

Ah! E se você não consegue cozinhar, procure optar pelos restaurantes que servem comida fresca! Isso já é um enorme ponto positivo para sua saúde.

→ Diminua o consumo de açúcar

Good news: o nosso paladar é adaptável!

Então, que tal “desmamar” do doce, diminuindo gradativamente o consumo de açúcar? Uma das maneiras de se fazer isso, como disse acima, é diminuindo o consumo de ultraprocessados – que trazem muito açúcar escondido. Desmamar do doce é desmamar dos adoçantes também!

Outra dica boa é beber mais água e menos bebidas doces. Aos poucos, sem crise!

Se toma refrigerante ou suco todos os dias, tente tomar só de maneira ocasionais, aos eventos sociais ou finais de semana se você sente vontade. E esteja aberto para experimentar as opções mais naturais, como chás e águas saborizadas!

A tendência é aceitar cada vez menos o excesso de açúcar e passar a gostar mais de tomar água. O resultado aparecerá na balança!

Entenda mais sobre isso nesse vídeo que criei:

t;

→ Coma de forma consciente

Procure comer prestando atenção ao corpo, essa é uma das premissas básicas para uma reeducação alimentar efetiva. Respeite o tamanho da sua fome – se comer mastigando devagar e aproveitando o momento, verá que não precisa de quantidades enormes de comida para se satisfazer.

Qualidade importa mais do que o tamanho da porção. Dê variedade para o seu corpo, e procure fazer as refeições principais com certa regularidade. Isso vai te ajudar a administrar melhor a sua fome e a não perder o controle diante da comida.

Ao tentar implementar essas mudanças na sua vida, pode ser que até influencie as pessoas ao seu redor – olha que coisa boa! De repente o pessoal da sua casa vai se animar com seus novos hábitos, e, dessa forma, todo mundo ganha em saúde!

E se você precisa de uma forcinha a mais para mudar esses hábitos ou quer entender mais sobre essa mudança, aconselho que você faça meu programa online Efeito Sophie. Criei módulos de aulas online, atividades e materiais com duração de seis semanas que vão te ajudar a repensar a sua relação com a comida. Como falei, sem estresse e com prazer. Parece difícil de acreditar, mas é possível. Conheça agora o programa online Efeito Sophie!

Bon appétit!

Agora que você já sabe o que é reeducação alimentar (e que ela não deve ser uma assombração), separei esses conteúdos para complementar essa temática:

E você? Quantas vezes já foi assombrado pela “reeducação alimentar”? Vamos mudar isso?

  • o que me prejudica mais é a correria semanal, ou seja, falta de tempo pra cozinhar e amo carne. Como muita quando fico muito tempo sem comer uma boa carne

  • Fazer reeducação alimentar é simples…o problema é colocar tudo em prática e manter a longo prazo..a falta de foco é um grande problema..poucos conseguem se reeducar.

  • Eu acho fazer uma reeducação alimentar uma coisa bem prática e boa para saúde, mas mts pessoas começa a botar aquilo como algo impossível de fazer é começa a nao ter foco que é o essêncial, é por conta da vida corrida de mts pessoas acaba largando de mao

  • Reeducação alimentar é algo de extrema importância,pois sem a qual,penso eu,seria impossível obtermos uma vida saudável,livre de consequências perturbadoras,tais como: pressão irregular,diabetes…enfim,uma série de complicações a saúde.
    Reeducar-se,de forma alimentar, não é tão simples assim.mas se tivermos perseverança e foco,com certeza,teremos êxito.como?fazendo uma varredura nos hábitos alimentares cotidianos e nos exercitando de forma correta é responsável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *